Frete grátis à partir de R$222 (sul, sudeste e centro-oeste). Modelos com fachete disponíveis para envio à partir de setembro, por mudanças na fábrica.

CARATERÍSTICAS TÉCNICAS DESTE EPP (EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO DE PRODUTO ELETRÔNICO) RELATIVAS A CONDUTIBILIDADE:

Calçado para ser usado em ambientes confinados que contenham gases inflamáveis, como também para proteger a fabricação de produtos eletrônicos.

                Deve ser notado, entretanto, que o calçado ANTIESTÁTICO ESD não pode garantir uma proteção adequada  contra choques elétricos, pois é dissipativo, e não isolante elétrico.

                Se o risco do choque elétrico NÃO for completamente eliminado, medidas adicionais para se evitar este risco, são essenciais, por exemplo, o uso de luvas isolantes elétricas.

                Conforme ISO 20.344, para que ocorra  a finalidade ANTIESTÁTICA  ESD do calçado, o caminho de descarga através do conjunto do solado incluindo a palmilha original com filamentos de aço inoxidável,  deve normalmente ter uma resistência elétrica menor que 100 MΩ  a qualquer tempo de sua vida útil. O valor de 75KΩ (0,75MΩ) é especificado como o limite mais baixo da resistência elétrica do conjunto do solado/calçado incluindo a palmilha original com filamentos de aço inoxidável do calçado quando novo, de modo a assegurar alguma proteção limitada contra choque elétrico fatal (no caso de qualquer aparelho elétrico operando em voltagens menores que 250 Volts apresentar fuga de corrente), e ignição.

                A resistência elétrica deste tipo de calçado ESD pode ser modificada de modo significativo pela flexão, contaminação química ou umidade excessiva. Este calçado poderá não cumprir a sua função pretendida(ESD) se usado em caso de piso moderadamente molhado pois, se úmido, o conjunto do solado/calçado pode  tornar-se  condutivo [abaixo de 75 KΩ (0,75MΩ)].

                É necessário, portanto assegurar que o produto possa cumprir a sua função de dissipar as cargas eletrostáticas e também dar alguma proteção durante toda sua vida útil. Recomenda-se ao usuário de modo sistemático, um ensaio de resistência elétrica (entre 0,75MΩ e 100MΩ - conforme ISO 20.344) do conjunto do solado(incluindo a palmilha original com filamentos de aço inoxidável, no local de uso e realizá-lo em intervalos regulares.

                Se o calçado for usado em condições em que o material do conjunto do solado possa ser contaminado com algum tipo de substância química, o usuário deve sempre ensaiar as propriedades elétricas do calçado ESD antes de entrar na área de risco.

                Onde o calçado ANTIESTÁTICO ESD for usado, a resistência do piso deve ser de tal modo que não anule a proteção providenciada pelo calçado ESD, ou seja, o piso do ambiente de trabalho não pode ser isolante elétrico.  Durante o uso, nenhum elemento isolante elétrico, com exceção de meia feita de poliéster, poliamida ou algodão, deve ser introduzido entre a parte interna do conjunto do solado  incluindo palmilha original,  e o pé do usuário.

 

INFORMAÇÕES E CUIDADOS COM O CALÇADO DISSIPATIVO:

 Cabedal flexível e resiliênte a UV, e de elevada durabilidade.

- Cabedal interno que não absorve umidade, e com isso evita a fixação e proliferação de fungos e bactérias causadoras do mau cheiro;

- Acompanha exclusiva palmilha FITOTERÁPICA antimicrobiana de 4 camadas com filamento de aço inoxidável, higienizável, com nano tecnologia de absorção e evaporação do suor;

- Solado de borracha vulcanizada antiderrapante;

- Excelente conforto e percepção de calce;

- Fácil higienização externa e interna do calçado com hipoclorito de sódio, diluído em água. Para tanto, utilize pano moderadamente úmido;

- Não secar por processo forçado de caldeira e estufa elétrica;

 

 

Gecko Ventila Preto (ESD)

R$137,60
Gecko Ventila Preto (ESD) R$137,60
Entregas para o CEP:

Meios de envio

CARATERÍSTICAS TÉCNICAS DESTE EPP (EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO DE PRODUTO ELETRÔNICO) RELATIVAS A CONDUTIBILIDADE:

Calçado para ser usado em ambientes confinados que contenham gases inflamáveis, como também para proteger a fabricação de produtos eletrônicos.

                Deve ser notado, entretanto, que o calçado ANTIESTÁTICO ESD não pode garantir uma proteção adequada  contra choques elétricos, pois é dissipativo, e não isolante elétrico.

                Se o risco do choque elétrico NÃO for completamente eliminado, medidas adicionais para se evitar este risco, são essenciais, por exemplo, o uso de luvas isolantes elétricas.

                Conforme ISO 20.344, para que ocorra  a finalidade ANTIESTÁTICA  ESD do calçado, o caminho de descarga através do conjunto do solado incluindo a palmilha original com filamentos de aço inoxidável,  deve normalmente ter uma resistência elétrica menor que 100 MΩ  a qualquer tempo de sua vida útil. O valor de 75KΩ (0,75MΩ) é especificado como o limite mais baixo da resistência elétrica do conjunto do solado/calçado incluindo a palmilha original com filamentos de aço inoxidável do calçado quando novo, de modo a assegurar alguma proteção limitada contra choque elétrico fatal (no caso de qualquer aparelho elétrico operando em voltagens menores que 250 Volts apresentar fuga de corrente), e ignição.

                A resistência elétrica deste tipo de calçado ESD pode ser modificada de modo significativo pela flexão, contaminação química ou umidade excessiva. Este calçado poderá não cumprir a sua função pretendida(ESD) se usado em caso de piso moderadamente molhado pois, se úmido, o conjunto do solado/calçado pode  tornar-se  condutivo [abaixo de 75 KΩ (0,75MΩ)].

                É necessário, portanto assegurar que o produto possa cumprir a sua função de dissipar as cargas eletrostáticas e também dar alguma proteção durante toda sua vida útil. Recomenda-se ao usuário de modo sistemático, um ensaio de resistência elétrica (entre 0,75MΩ e 100MΩ - conforme ISO 20.344) do conjunto do solado(incluindo a palmilha original com filamentos de aço inoxidável, no local de uso e realizá-lo em intervalos regulares.

                Se o calçado for usado em condições em que o material do conjunto do solado possa ser contaminado com algum tipo de substância química, o usuário deve sempre ensaiar as propriedades elétricas do calçado ESD antes de entrar na área de risco.

                Onde o calçado ANTIESTÁTICO ESD for usado, a resistência do piso deve ser de tal modo que não anule a proteção providenciada pelo calçado ESD, ou seja, o piso do ambiente de trabalho não pode ser isolante elétrico.  Durante o uso, nenhum elemento isolante elétrico, com exceção de meia feita de poliéster, poliamida ou algodão, deve ser introduzido entre a parte interna do conjunto do solado  incluindo palmilha original,  e o pé do usuário.

 

INFORMAÇÕES E CUIDADOS COM O CALÇADO DISSIPATIVO:

 Cabedal flexível e resiliênte a UV, e de elevada durabilidade.

- Cabedal interno que não absorve umidade, e com isso evita a fixação e proliferação de fungos e bactérias causadoras do mau cheiro;

- Acompanha exclusiva palmilha FITOTERÁPICA antimicrobiana de 4 camadas com filamento de aço inoxidável, higienizável, com nano tecnologia de absorção e evaporação do suor;

- Solado de borracha vulcanizada antiderrapante;

- Excelente conforto e percepção de calce;

- Fácil higienização externa e interna do calçado com hipoclorito de sódio, diluído em água. Para tanto, utilize pano moderadamente úmido;

- Não secar por processo forçado de caldeira e estufa elétrica;